Ministério da Educação subsidia 58 bolseiros para estrangeiro

Dili, 21 de Setembro de 2012. Para desenvolver o setor de Recursos Humanos, o Governo, através do Gabinete do Vice-Ministro do Ensino Superior do Ministério da Educação, vai subsidiar mais 58 bolseiros para Portugal e Cuba a fim de continuarem os estudos em várias áreas acadêmicas.

Na cerimónia de despedida, o Ministro da Educação, Bendito Freitas, em sua mensagem aos bolseiros, disse que é importante manter a disciplina e seriedade nos estudos, porque a cultura dos outros países é diferente da nossa, e, por isso, devem manter sempre a disciplina.

O Ministro citou o exemplo de que, no ano passado, alguns bolseiros não levaram com seriedade os seus estudos, gastando o tempo, somente, para divertimentos. Por isso, obtiveram péssimos resultados nos exames, dando assim, imagem negativa dos nossos estudantes e também do nosso país. O Secretário Técnico do Fundo de Capital Humano, Sr. Adérito Guterres, relatou que 34 bolseiros irão a Portugal, 23 do sexo masculino e 11 do sexo feminino.

Entre os 34 bolseiros, 12 vão estudar nas áreas de Contabilidade, Finanças, Auditoria, Gestão Bancária e Administração. Na área de planeamento, Gestão de Território e Arquitetura irão 5 pessoas. No curso de Engenharia de Telecomunicação e Instrumentação Médica 2 pessoas , 2 pessoas na área de Telecomunicação e Informática, e na área de Engenharia Ambiental, 1 pessoa. No curso de Informação e Tecnologia, 1 pessoa, no curso de Comércio Internacional , 1 pessoa no curso de Farmácia e 5 pessoas na área de Direito.

O mesmo enfatizou que, além deste número de estudantes, o Governo Português também ofereceu bolsas para 13 pessoas que foram selecionadas pela Direção da Cultura, sendo 12 pessoas na área de música e 1 pessoa para Curso de Artes plásticas .Portanto, o número de bolseiros que irão estudar no estrangeiro é de 278, para Tailândia 105, 33 para Brasil e 126 para Portugal.

Reafirmou que o Ministério da Educação, através do Fundo de Capital Humano de 2009 até a data, já enviou cerca de 677 bolseiros para o estrangeiro, nomeadamente, 203 para Portugal, 154 para o Brasil, para Filipinas 140, para Tailândia 151, para Indonésia 16 e 13 para Cuba. O Ministério da Educação, através do Fundo de Capital Humano

alocou mais de USD$ 1,621.000,00 para bolseiros Timorenses que estudam ou estudaram nas Universidades acreditadas espalhadas na Indonésia.

Para regularizar a situação académica dos bolseiros em Portugal, o Fundo de Capital Humano coordenou também com a Embaixada de Timor-Leste em Portugal, oferecendo bolsas de estudo para 58 bolseiros que estão a continuar os estudos naquele país. Além de bolseiros no estrangeiro, 20 professores continuam os seus estudos na área de mestrado e doutoramento na Unversidade acreditada em Timor Leste também recebem bolsas de estudo. As bolsas foram oferecidas pelo Governo Chinês, Índia, CDU Austrália, Rajamangala University of Technology Krungthep –RMTK Tailândia, CAPES Brasil, Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Estoril Portugal e do Minstério do Turismo Comércio e Industria.

O Ministério da Educação, através do Fundo de Capital Humano, no ano 2012, alocou o orçamento no montante de USD 8.2 milhões. Para o ano de 2013 o montante será de USD$ 10.9 milhões para os 677, bolseiros para o ano de 2014 irá aumentar o montante a ser destinado ao pagamento de mais bolsas de estudos.