A Inauguração Biblioteca em Hatolia

Ermera, 24 de Setembro de 2012. A inauguração da biblioteca de Hatolia é um importante passo para a mudança concreta que o V Governo Constitucional quer instituir no nosso sistema educativo. A este respeito, na qualidade de Vice-Ministra do Ensino Básico do V Governo Constitucional, reconheço que, após dez anos de independência, as necessidades e desafios no setor da Educação são ainda múltiplos e abrangentes”.

Afirmou a Vice-Ministra do Ensino Básico e Pré-Escolar, Dulce de Jesus Soares, durante a cerimónia da Inauguração da Biblioteca, no Sub-Distrito Hatolia, Distrito Ermera.

“Iremos orientar a nossa ação com o objetivo de transformar, de forma concreta, a realidade nas escolas e melhorar os níveis de aprendizagem dos alunos”.

A Vice-Ministra destacou três pontos importantes que são necessários para responder as necessidades da Educação. As infraestruturas educativas que fornecem ambiente físico e pedagógico adequados, em termos de salas de aula, mobiliários e materiais de ensino.

Entretanto, sobre o Programa de formação e capacitação para os Docentes, Dulce de Jesus explica que os programas de formação do corpo docente são reforçados e respeitam adequados métodos pedagógicos e científicos.

Os currículos adotados servem às necessidades de desenvolvimento do País, garantindo não só o acesso ao mercado de trabalho mas também ao crescimento do espírito científico, da consciência cívica e das capacidades de inovação e empreendedorismo.

Reafirmou a Ministra, “o Ministério irá apoiar todas as iniciativas locais, espalhadas pelos 13 distritos do nosso país, que promovam o contato das populações com os livros e que despertem as comunidades a importância da leitura no processo educativo e em última instância para o desenvolvimento nacional.

 Quando falamos de educação, temos que pensar em leitura. A leitura e a escrita são fatores essenciais para uma educação de qualidade e de sucesso.

A leitura é formadora de cidadãos plenos, capazes não somente de receber, mas também de produzir conhecimento. É esse conhecimento que leva ao exercício pleno da cidadania.

É, internacionalmente, reconhecido a contribuição que a literatura juvenil tem no desenvolvimento social, emocional e cognitivo das crianças.

Quanto mais cedo uma criança tiver contato com os livros e perceber o prazer que a leitura produz, maior será a probabilidade dela se tornar um adulto leitor.

Apesar dos vários benefícios da leitura, muitas crianças não gostam de ler e fazem-no por obrigação. O gosto e o hábito da leitura tem de ser cultivado desde tenra idade. É preciso ajudar a criança a descobrir o que os livros podem oferecer. Pais e Professores têm um papel fundamental nesta descoberta: devem ser estimuladores e incentivadores da leitura. O Ministério da Educação irá desenvolver programas de incentivo à leitura, que serão impulsionados por uma rede nacional de bibliotecas escolares, que tem oportunidades educacionais para fomentar a leitura. Mas, quem conhece a importância da literatura na vida de uma pessoa, sabe o poder que tem uma história bem contada.