Companha STAT entregou uma nova escola para o Ministério da Educação

Venilale, 19 de Agosto de 2012. O Governo enfrentou várias dificuldades depois da Restauração da Independência em 2002, principalmente na reconstrução de escolas, porque todas elas encontravam-se em áreas remotas e em péssimas condições . Em algumas partes do território as comunidades esperavam que as escolas fossem reconstruídas pelo Governo, mas em outras, a população preocupava-se com o futuro dos seus filhos. Neste último caso, está a do Suco de Uai-laku, Aldeia Liabala, Sub-Distrito Venilale, que tomou a iniciativa de construir uma escola, usando apenas folhas de palmeira. Até que, depois de vários anos, apareceu a Companhia STAT que se ofereceu para edificar uma nova escola, com 8 salas de aula, uma biblioteca, escritório para os professores e facilidades sanitárias. A referida escola foi inaugurada pelo Vice-Ministro do Ensino Superior, Marçal Avelino Ximenes e Ministro da Educação, Bendito Freitas. Na cerimónia da inauguração o Vice Ministro esclareceu que, o orçamento para a construção desta escola, foi oferecido pela companhia STAT ao Ministério da Educação que, por sua vez, entregou à comunidade para construção da escola, para o processo do Ensino/aprendizagem das crianças e dos jovens que querem continuar os seus estudos. Solicitou a comunidade para manter a segurança do edifício. Disse ainda, que o Governo não possui orçamento para construir todas as escolas, em curto prazo, em todo território. O Coordenador da Escola Primária Liabala, Egas Amaral, aproveitou a oportunidade para confirmar que no ano de 2006 a comunidade da referida aldeia construiu uma escola feita apenas com folhas de palmeira, com o objetivo de ajudar o governo na aceleração do processo de aprendizagem em Timor Leste. Afirmou também que, no presente momento só existem 85 mesas e cadeiras, faltam livros para os 7ᵒ e 9ᵒ anos e que merenda escolar encontra-se em andamento. O Ministro informou que o governo irá apoiar com mesas, cadeiras e merenda escolar. Entretanto, a comunidade solicitou ao governo, através do Ministério da Educação para construir casas para os professores e também o aumento de professores para todas as disciplinas. O coordenador disse que somente 7 professores estão a ensinar na referida escola,4 permanentes e 3 voluntários. Os 3 professores voluntários recebem o montante de USD$ 80,00 mensalmente, proveniente das contribuições de USD $ 1.00 por aluno. A Escola é de caráter Público e está afiliada ao Centro do Ensino Básico Bercoli, do Distrito de Baucau que tem sob a sua jurisdição as escolas de: Saelari Daralau, Bahamori, Waikana e Waibobu, no Sub-Distrito Ossú.Depois da inauguração, o Ministro da Educação, Bendito Freitas, regressou no dia seguinte para assinar a placa. O Ministro Bendito Freitas afirmou que o objetivo do V Governo Constitucional é oferecer aos estudantes melhores condições. Ao mesmo tempo, o Ministro agradeceu ao Diretor da Companhia STAT, Sr. João Bosco, pelo esforço em ajudar a comunidade. Em relação ao processo de ensino e aprendizagem, o Ministro sublinhou também que o Ministério da Educação, no seu Plano de Ação, vai construir mais de 250 escolas em todo território A companhia STAT gastou o montante de $ 116,000,00 para construção da escola. O orçamento da construção foi entregue pelo Diretor da Companhia STAT ao Ministério da Educação, e o Ministério, por sua vez, alocou o orçamento para a comunidade de Suco Uailaku, Aldeia Liabala, Sub-Distrito de Venilale, Distrito Baucau. A cerimónia de inauguração contou com a participação de autoridades locais, como adjunto Administrador do Distrito de Baucau, Administrador do Sub-Distrito de Venilale, Chefe de Suco de Uai-laku, chefe da aldeia Liabala, Padre da Paróquia e a comunidade do referido Suco.