Breves Historia DNER

Back

CONCLUSÃO

Ao elaborar o planeamento de aulas para as Fases I, II e III do Programa de Equivalência com o Ensino Primário, pensamos transformar o processo de ensino e aprendizagem da matemática algo interessante e significativo com o objectivo de mostrar aos formandos a real necessidade dessa ciência para a sua vida e despertar o interesse pelo estudo da matemática e fazer com que o formando compreenda a teoria e construa o seu próprio modo de entender as ideias fundamentais da matemática e saber interpretar também textos em matemática.
Nestes conceitos teóricos procuramos satisfazer as necessidades dos formandos, partindo sempre de situações concretas, próximas dos formandos, levando-os a tirar conclusões, permitindo a que a matemática seja encarada de forma mais fácil e divertida.
Esperamos que este instrumento seja um contributo positivo para o processo de ensino-aprendizagem e um bom companheiro para a equipa.

APRESENTAÇÃO

Chegámos à conclusão de que, para a implementação do Programa de Equivalência com o Ensino Primário, além dos materiais didácticos existentes, Livro do Aluno, Manual do Professor, foi também preciso elaborar planeamento de aulas porque, segundo a nossa visão, o planeamento é um guia que permite o professor organizar e concretizar as ideias, os sonhos e as acções de um trabalho para atingir as metas e os objectivos dos Conteúdos Programáticos.
Assim, ao elaborar este trabalho, organizamos as nossas ideias baseadas nos conteúdos apresentados na grelha, no roteiro mensal, no livro do aluno e também pesquisas nas outras fontes para exploração de jogos e dinâmicas relacionados a diversos conteúdos matemáticos que estão inseridos nesse Programa.
Depois de concretizar as nossas ideias, produzimos mais materiais didácticos para introdução dos conteúdos, usando materiais sucatas a fim de motivar e incentivar os participantes a re-utilizar materiais já usados.
E para que o planeamento de aulas seja um instrumento real e dinâmico da prática docente aconselhamos a que o professor registe suas aulas e valorizar o acto de planear, pois o registo subsidia o re-planeamento.